A NECESSIDADE DE TERMOS AMIGOS

28/01/2016 23:16

Logo após uma audiência ouvi esta indagação de uma escrevente para uma promotora:

Porquê, em nossa vida cotidiana, dizemos que temos poucos amigos, chega-se a contar nos dedos das mão e sobram dedos? 

Não ouvi os comentários pois estava atrasado, era o dia do rodízio do meu carro.

Lembrei-me, então, das aulas do querido profº Gabriel Chalita, nos tempos de Mestrado na UNIFIEO, e fui buscar em Aristóteles a resposta que atormentava tal criatura.

“ Depende de nós praticarmos atos nobres ou vis; e se é isso que se entende por ser bom ou mal, então depende de nós sermos virtuosos ou viciosos.” (Aristóteles).

Em seu livro Ética a Nicômaco, Aristóteles estabelece um tratado das virtudes humanas.

A ética em Aristóteles possui uma finalidade: O acesso à felicidade, ou seja, nossas atitudes devem, sempre, buscar a felicidade através de ações virtuosas. E uma dessas virtudes é a amizade, como necessária no compartilhamento da felicidade.

A amizade é, pois, uma virtude extremamente necessária à vida mesmo que possuamos diversos bens, riqueza, saúde, poder, ainda assim, não será suficiente para nossa realização plena, pois nos falta a essencial e indispensável AMIZADE.

Na ética Aristotélica, quanto mais poder possuir o homem, mais necessidade ele terá de ter amigos.De acordo com a faixa etária de cada indivíduo a amizade terá uma função específica. Para os jovens ela ajuda a evitar o erro, para os mais velhos serve de amparo para suas necessidades, pois duas pessoas juntas são mais capazes de pensar e agir.

Diz Artistóteles: “ A amizade não é apenas necessária, mas também nobre, pois louvamos os homens que amam os seus amigos e considera-se que uma das coisas mais nobres é ter muitos amigos. Ademais pensamos que a bondade e a amizade encontra-se na mesma pessoa.”

Existem vários tipos de amizades uma delas é das pessoas que buscam seus próprios interesses para terem alguém que lhes proporcione prazer ou alguma forma de utilidade, ou seja, utilizam a amizade como meio e não como um fim. O verdadeiro amigo quer as coisas para as pessoas a quem ele ama, o interesseiro quer para ele próprio.

Hoje vemos nas redes sociais, como facebook, pessoas que tem 1.500, 2.800, 3.000 amigos, Só eu tenho mais de 500 amigos no facebook. E qual o porquê desse fenômeno? Simplesmente porque a amizade é necessária, ela envolve a intimidade, a reciprocidade de interesses, e ainda, a maravilha de dizer: MEU AMIGO.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!